Elber Mourão no jornal Hoje em Dia

[ESPORTES - 10]  DIARIOS/ESPORTES/1_MATERIAL ... 11/03/13

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Elber Mourão chega à Cochabamba e prova mais uma vez que a bicicleta é possível

 elber01 elber02 elber03

Nesta terça-feira (26), o segundo sargento do Corpo de Bombeiros, Elber Mourão, de 37 anos, concluiu o audacioso projeto Duas Rodas – Ribeirão das Neves à Cochabamba. Isso depois de passar por duas etapas difíceis, que foi a travessia do Pantanal e a subida da estrada que segue pela Cordilheira dos Andes. Foram exatos 3.162 quilômetros de pedaladas entre Ribeirão das Neves e Cochabamba, durante 25 dias.

Assim que chegou à cidade, fez questão de visitar o Cristo de La Concordia, um grande monumento que é um dos cartões postais de Cochabamba, como forma de agradecimento por ter concluído seu projeto em segurança. Na quarta-feira (27), Elber Mourão desmontou e embalou sua bicicleta e pegou um avião até a cidade de Santa Cruz, onde irá pegar um ônibus e ir voltando aos poucos para o Brasil, visto que não há voos diretos. Ele deve chegar em casa até a próxima sexta-feira (1).

Em seu último dia de viagem, Elber acordou empolgado com a possibilidade de finalizar o projeto. “Comecei o dia animado e nem as subidas me deixavam cair o ritmo. Foram 60 quilômetros praticamente de subidas e algumas retas no topo dos vales”, relatou.

Contudo, segundo o ciclista, os últimos 40 quilômetros da pedalada foram praticamente descidas. “Estou em Cochabamba, agora não é somente mais um projeto é realidade. Quero agradecer primeiramente a Deus que me deu saúde e disposição para loucuras como essa, agradecer minha família que esteve comigo o tempo todo e a todos que de alguma forma ajudaram na realização desse sonho. Novamente foi dada a mensagem de que a bicicleta é possível. Dever cumprido”, disse o bombeiro cicloativista, assim que chegou ao seu destino.

Importante lembrar que toda a viagem foi relatada pelo aventureiro em seu blog (https://elbermourao.wordpress.com), onde foi publicado um diário de bordo, com detalhes sobre cada dia de pedaladas.  E a aventura somente foi possível graças à força e ideologia desse bombeiro que quer levar ao mundo a ideia de que cada um pode fazer um pouco pelo meio ambiente, além de melhorar a qualidade de vida, através da bicicleta, enquanto meio de transporte e prática de atividade física.

Ele também contou com o apoio dos familiares, amigos, do Corpo de Bombeiros e de seus patrocinadores: Instituto Genesis de educação, Thermotelhas, Vina, Mobiliar, Estarplac, Ricomotos, Papelaria Veneza, Academia Corpo & Arte, Transodilon e Prefeitura de Ribeirão das Neves.

Publicado em News | Deixe um comentário

Projeto concluído

Hoje, Elber Mourão se despediu de Cochabamba e começa sua viagem de volta para Ribeirão Das Neves (dessa vez de avião e ônibus). Ele deve chegar em casa até o final da semana. Antes, porém, ele visitou o Cristo da cidade de Cochabamba e fez uma oração, agradecendo a Deus por ter realizado seu projeto e mais um sonho ter se tornado realidade.
11627_579670452043960_429742592_n 48111_579670302043975_1909870066_n 64880_579670422043963_2019208174_n 67010_579670848710587_1250584771_n 74735_579670198710652_381381447_n (1) 74735_579670198710652_381381447_n 166696_579670328710639_1536626146_n 166777_579670048710667_1274363280_n (1) 166777_579670048710667_1274363280_n 225268_579670465377292_243991501_n 225332_579670122043993_1030522338_n (1) 225332_579670122043993_1030522338_n 285445_579670032044002_854615871_n (1) 285445_579670032044002_854615871_n 307432_579670498710622_1260398040_n 313472_579670278710644_2091607842_n 382188_579670015377337_1162602032_n (1) 382188_579670015377337_1162602032_n 419346_579670528710619_834350405_n 421811_579670102043995_1066135990_n (1) 421811_579670102043995_1066135990_n 485054_579670732043932_2104160532_n 487315_579670665377272_657935783_n 522700_579670765377262_1451945453_n 522730_579669998710672_346512628_n (1) 522730_579669998710672_346512628_n 524765_579669985377340_251991340_n (1) 524765_579669985377340_251991340_n 525225_579670615377277_1373777569_n 525427_579670215377317_889749340_n (1) 525427_579670215377317_889749340_n 528185_579670225377316_1932262993_n 528311_579670795377259_730362051_n 544077_579670175377321_1669482120_n (1) 544077_579670175377321_1669482120_n 549320_579670548710617_917320307_n 549397_579670402043965_1448293036_n 559926_579670262043979_803133201_n 574771_579670712043934_113878371_n 574859_579670082043997_2108796747_n (1) 574859_579670082043997_2108796747_n 575012_579670605377278_960445538_n 575033_579670885377250_500491010_n 577340_579670072043998_461497740_n (1) 577340_579670072043998_461497740_n 577379_579670828710589_504382022_n 577428_579670865377252_1999282139_n 581674_579670705377268_1948471221_n 601420_579670392043966_64885506_n 601570_579670782043927_1002766883_n 733770_579670608710611_833694435_n 734349_579670352043970_1248430271_n

Publicado em News | Deixe um comentário

25º e último dia!

“Acordei empolgado com a possibilidade de finalizar o projeto. Agora já voltaria a pedalar no asfalto. Graças a Deus, esses últimos 140 km não seriam mais na terra. Comecei empolgado e nem as subidas me deixavam cair o ritmo. Foram uns 60 km praticamente de subidas e algumas retas nos topos dos vales. Tudo que sobe tem que descer né, eu estava a quase 4 mil metros de altitude e Cochabamba está a cerca de 2.500 metros.  Então nos últimos 40 km da pedalada foram praticamente somente descidas. Estou em Cochabamba, agora não é somente mais um projeto é realidade. Quero agradecer primeiramente a Deus que me deu saúde e disposição para loucuras como essa, agradecer minha família que esteve comigo o tempo todo e a todos que de alguma forma ajudou na realização desse sonho. Novamente foi dada a mensagem que a bicicleta é possível. Dever cumprido!”

5706_579655848712087_329317997_n 11369_579656848711987_385782507_n 26355_579656242045381_1271633587_n 33962_579656835378655_467540024_n 48145_579655715378767_1454123225_n 64894_579656035378735_641266534_n 69262_579656158712056_1040183913_n 74755_579655772045428_2044082743_n 75564_579656562045349_56343840_n 166726_579656738711998_1987781340_n 285454_579656308712041_338970025_n 285640_579655702045435_297364012_n 406255_579656668712005_774220108_n 420234_579656085378730_1064481604_n 420235_579656495378689_1584356064_n 421829_579655945378744_1475907015_n 421906_579656542045351_156230734_n 487253_579656152045390_1941397258_n 524752_579656765378662_1797326955_n 525192_579656278712044_1419138965_n 526174_579656488712023_718828832_n 530947_579656382045367_144999507_n 533107_579655805378758_717265263_n 533160_579656375378701_499209202_n 535475_579656095378729_1753076787_n 542617_579655878712084_1154242760_n 542802_579656612045344_1198375506_n 544521_579655768712095_161150938_n 549923_579655985378740_1801775680_n 553119_579656135378725_1024563377_n 555232_579655822045423_16566032_n 555386_579656428712029_420940736_n 559771_579656245378714_1616949342_n 574814_579656742045331_347582309_n 581684_579656608712011_836870525_n 599035_579655925378746_1026322866_n 599102_579656505378688_1621049803_n 599113_579656635378675_473029861_n 601447_579656348712037_755972906_n 644737_579656042045401_1664071876_n 733874_579656872045318_1147345792_n 734529_579656015378737_1987177949_n 734896_579655905378748_1189986088_n

Publicado em News | Deixe um comentário

24º dia

“Sai cedo de Pojo e precisava vencer mais cerca de 70 km de estrada de terra, cheia de pedras soltas e morro acima quase o tempo todo. Não foi fácil esses dois dias pedalando na terra, houve momentos em que achei que não iria conseguir, mas para incrementar o negócio todo o pneu traseiro furou. Então descobri que a bomba de encher não estava funcionando. O povo das montanhas é muito solidário e consegui uma carona de mais ou menos 10 quilômentros até um povoado chamado Copachucho, onde consegui solucionar o problema. A carona não amenizou em nada a pedalada, pois os 10 km eram todos morro abaixo. Na verdade esse pneu furado causou um atraso de mais de uma hora na finalização do dia, que foi em Epizana. Lá é um lugarejo bem pequeno nos Andes, mas consegui um quartinho para passar a noite”

226958_579654372045568_1430830476_n 306242_579654472045558_1177489033_n 307441_579654568712215_1635274016_n 313350_579654525378886_1971778877_n 480146_579654662045539_1379898307_n 482767_579654438712228_993990833_n 525403_579654352045570_1095312373_n 526069_579654368712235_1283046629_n 530930_579654165378922_824202158_n 540913_579654242045581_717248782_n 541373_579654612045544_1344143054_n 555457_579654252045580_1117069090_n 557863_579654198712252_1051516160_n 559875_579654688712203_1024218488_n 563411_579654272045578_617449661_n 574992_579654465378892_1802114150_n 577187_579654682045537_1376969313_n 644470_579654168712255_412835891_n 644525_579654555378883_1569940919_n

Publicado em News | Deixe um comentário

23º dia

São muitas coisas diferentes e interessantes que Elber Mourão tem visto, durante sua jornada. Como viaja de bicicleta, ele pode viver com riqueza de detalhes muitos momentos da vida dos bolivianos. Em seu 23º dia, ele teve uma surpresa interessante.  “Ao contrário do que todos estavam dizendo, havia cerca de 130 km de estrada de terra, cheia de pedra solta e subidas que, partiram de uma altitude de cerca de 2.000 metros, que é Comarapa e chegou a 3.500 metros”, contou.

Segundo Elber Mourão, a dificuldade de pedalar por esses 130 km de estrada de terra é muito grande, os pneus são para asfalto e a bicicleta está pesada. “Estou indo na pontinha do pé. Subo devagarzinho, que é de praxe, e desço também devagarzinho, porque senão vou para o chão com a tralha toda”, explicou.

O 23º dia foram 65 km pedaladas em chão batido. Amanhã serão mais 65 km, mas com asfalto, quando irá pernoitar em uma cidade chamada Epizana. “Mesmo com a dificuldade, consegui cumprir a meta do dia e chegar a um vilarejo fantástico chamado Pojo, que fica no fundo de um vale na cordilheira”, disse.

Até o momento, Elber garantiu que não teve qualquer dificuldade com a altitude no que diz respeito à respiração e resistência. “Amanhã acredito que eu passe por altitudes maiores que as de hoje, mas não muito maiores, cerca de 400 metros a mais”, concluiu.

5697_578018508875821_1929146269_n 11326_578018242209181_1149543679_n 11427_578018045542534_798138475_n 11703_578017535542585_1753796750_n 13109_578017635542575_1416271293_n 13148_578018292209176_474052308_n 16408_578017712209234_898936620_n 48109_578017492209256_1945309392_n 64180_578018505542488_392928662_n 64854_578017842209221_1481163732_n 65520_578017295542609_785933127_n 75999_578018942209111_1994329492_n 164451_578017378875934_600008878_n 164476_578018648875807_748259372_n 225361_578018312209174_1119319894_n 295535_578018872209118_218817214_n 385774_578018365542502_1943370708_n 419347_578018925542446_610021297_n 419890_578018885542450_1898889413_n 480144_578018725542466_958935225_n 480870_578017655542573_1563329492_n 485130_578018092209196_1969710979_n 487231_578018998875772_98733073_n 487369_578018775542461_640857901_n 522570_578018805542458_9219419_n 524690_578017868875885_1307674594_n 533093_578017542209251_790598360_n 542584_578017198875952_690298730_n 542640_578017832209222_1523079756_n 542645_578018892209116_1226975675_n 554887_578018968875775_639622722_n 554975_578018465542492_1603703012_n 555128_578018605542478_1186730329_n 558145_578018518875820_1934931533_n 574752_578018762209129_938138247_n 577223_578018072209198_1470947787_n 581880_578018415542497_1501214323_n 601587_578018955542443_1238291919_n 734463_578018675542471_541711765_n 734526_578018432209162_512567536_n 734947_578017318875940_1495730888_n

 

Publicado em News | Deixe um comentário

22º dia

Elber Mourão pedalou quase 130 km de Samaipata até Comarapa, durante o 22º dia de viagem. Ele está a cerca de 300 km de Cochabamba. Está chegando! Mas, os últimos dias de viagem prometem muitos desafios.

“A estrada realmente não é convidativa para um ciclista. São subidas intermináveis, algumas vezes com algumas descidas alucinantes por vales muito profundos. O visual é encantador, o que ameniza o esforço para fazer a pedalada desenvolver e cumprir a meta do dia”, disse.

A partir de onde está, segundo Elber, o trecho ficará cada vez mais crítico e ele terá que se desdobrar para conseguir lugar para se alimentar e passar a noite. “Minha previsão de chegada em Cochabamba é dia 26. Darei o projeto como concluído no Cristo de La Concordia, que é equivalente ao Cristo Redentor do Rio de Janeiro”, revelou.

66983_577445122266493_1838462787_n 644227_577445112266494_275373968_n 644209_577444698933202_20532750_n 537081_577444802266525_1047868699_n 536906_577444888933183_1047349623_n 533193_577445018933170_1331428354_n 485305_577444822266523_1417877122_n 482571_577444708933201_1205232937_n 285638_577444635599875_2085540168_n 207370_577444562266549_1200143646_n 179694_577444862266519_36873625_n 179692_577444922266513_1421916994_n 166778_577445155599823_1972145070_n 72639_577445038933168_1975080902_n

Publicado em News | Deixe um comentário